*Por Mônica Carpenter

I3DP

As soluções em impressão 3D têm mostrado rápido crescimento, o que nos faz concluir que essa tecnologia muito em breve estará em praticamente todos os segmentos do nosso dia a dia. O Brasil não está de fora desses desenvolvimentos. Temos no país grandes centros de tecnologia envolvidos com esse tipo de produto em importantes parcerias com a iniciativa privada.

Criada há cerca de 30 anos, a impressão 3D dependia de grandes máquinas, de alto custo e patenteadas, o que restringia o mercado. Hoje, já com o vencimento do período de algumas patentes, o setor está aberto a novos investidores e desenvolvedores, o que resultou no desenvolvimento, tanto na parte física das impressoras, quanto nos softwares utilizados, e tem tornado essa tecnologia mais acessível. Em 10 anos a impressora 3D reduziu seu preço de aquisição de cerca de US$ 20.000 para US$ 500 e tornou-se muito mais rápida.

Além da questão das patentes, a tendência de crescimento desse setor se dá por conta de novas demandas de segmentos diferentes para esse tipo de tecnologia – da área médica, de arquitetura e construção, automotivo, indústria de máquinas e equipamentos, indústria aeroespacial, brinquedos, agricultura, moda, alimentação e tantos outros.

Estima-se que hoje 95% dos objetos fabricados com essa tecnologia envolvam o mercado industrial, mas as demandas por produtos de precisão aumentam, o que gera novas oportunidades de negócio. A cada dia surgem novos modelos de impressora 3D, de tamanhos diferentes e com graus de precisão de impressão variados, dependendo da aplicação a que se presta. Estima-se que até 2027, 10% de tudo o que for produzido no mundo será impresso em 3D.

O Brasil não está de fora desses desenvolvimentos. Temos no país grandes centros de tecnologia envolvidos com esse tipo de produto em importantes parcerias com a iniciativa privada. E no intuito de discutir e ampliar os conhecimentos desse mercado sobre as tendências mundiais, o Brasil vai sediar, em junho, a Inside 3D Printing – Conference & Expo, feira e congresso internacional, que chega a São Paulo pela quarta vez para apresentar o que há de mais moderno no setor. O evento acontece no Centro de Exposições Frei Caneca entre os dias 05 e 06 de junho.

O intuito é reunir empresários, investidores, pesquisadores, engenheiros, arquitetos, projetistas, profissionais e fabricantes para a disseminação de informações técnicas e de mercado, e mostrar que a oportunidade de negócios é acessível para empresários de pequenas, médias e grandes empresas.

Trata-se de um mercado com um potencial de crescimento indiscutível e com um futuro promissor no Brasil. A impressora 3D, em breve, será uma ferramenta poderosa no barateamento dos custos de produção, aumentará o alcance da população a produtos antes inacessíveis em termos financeiros, além de ser um grande aliado na geração de emprego e renda. Quem ganha com isso é a economia brasileira.

*Mônica Carpenter é diretora da Aranda Eventos, empresa organizadora da Inside 3D Printing no Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *